Aisha

Aisha

01/01/2007 01/12/2019

Às vezes eu paro e fico olhando para o nada,

Com a esperança de estar tendo um pesadelo,

Mas logo volta minha lucidez,

E percebo que você virou LUZ.

como era bom sentir seu cheirinho,

Cuidar dos seus lacinhos,

ver seus olhinhos puxadinhos no portão

Seu rabo voando de alegria

Que delícia você ronronando

Pedindo carinho, até dar câimbra nas mãos.

Que SAUDADE tão grande filha,

Que vazio ficou,

Estamos buscando um novo caminho,

Mas é inevitável não querer você.

Pedi muito a Deus para você não sofrer,

E se assim ele fez, eu devo entender,

Mas sou humana e pouco evoluída,

Egoísta demais para aceitar que te perdi.

Meu coração sangra todos os dias,

Te amo demais,

Um dia vou entender o porquê,

Mas hoje só queria te ter.

Minha Aisha, minha lobinha, ursinho, fofinha, e tudo mais que eu era capaz de te chamar.
Obrigada pelos anos que vivemos juntas e todas as lições que me ensinou e ainda me ensina.

Volta pra mim um dia?