A idade chega… Para nós e para os pets

A idade chega… Para nós e para os pets

9 de março de 2020

Conviver com um animal idoso é um grande privilégio: o grau de sinergia entre o dono e o bicho atinge o grau máximo e eles se entendem só pelo olhar. Mesmo que o peludo tenha limitações físicas ou esteja doente, é importante manter as rotinas que fazem bem a ele, sempre observando as orientações do veterinário, claro. Talvez as longas caminhadas não sejam mais possíveis, mas passeios curtos, em ritmo mais lento, ou um simples banho de sol na praça, onde há cheiros diferentes e movimento, melhoram a qualidade de vida do velhinho. Uma boa ideia é investir em camas que ajudam a aliviar as dores e comedouros suspensos, que facilitam a alimentação e ingestão de água.

Difícil é aceitar que o fim está próximo, principalmente quando aparecem doenças graves. O que fazer quando o bichinho está em fase terminal? Deixá-lo comer seus pratos preferidos, viajar para os lugares que ele mais gosta, abraçar e beijar muito até que o cheiro deles fique impregnado em nossas narinas? São inúmeras as possibilidades de se despedir aos poucos daquele peludinho tão importante em nossas vidas, e aproveitar esses momentos pode ajudar a aliviar, um pouco que seja, a dor da perda.

Quando chegar a derradeira hora, o Pet Céu estará presente para auxiliar com a máxima dignidade a passagem daqueles que tanto amamos e que tanto nos fizeram sorrir. Fale conosco sempre que precisar <3