Nega

Nega

12/02/13 16/11/2017

Filha, você literalmente surgiu em nossas vidas por acidente,
no feriadão de Páscoa de 2013 você foi atropelada pelo papai.
Nesse dia você chegou em casa toda machucada e assustada,
cuidamos de você com todo o amor e carinho do mundo e você
numa forma de nos recompensar cuidou de todos nós e nos trouxe
muitas alegrias durante esses 4 anos de vida.
Desde o dia que te conhecemos, a mamãe dormiu com você, te
fazendo muitos carinhos e te enchendo as orelhas de beijos ao acordar.
Ao chegar em casa um dia…mamãe te viu chorando e mancando,
me partiu o coração, eu nunca imaginaria que desse dia em diante
seria uma luta de 4 meses. Foram vários exames, consultas e tratamentos.
Mesmo você sendo grande e pesada a mamãe não se importou em te
carregar no colo de 2 em 2 horas pra te levar fazer xixi e cocô, eu não
me importei em cozinhar pra você fígado com cenourinhas e franguinho
todos os dias. Fiquei ao seu lado 24 hrs por dia cuidando de você e te
dando todo meu amor e carinho. No final eu não queria te deixar partir
porque eu ainda tinha esperanças de que você fosse se recuperar e voltar
a ser aquela Rot 220wts. Mas infelizmente isso não aconteceu e tivemos
que te deixar partir. O papai, eu, sua irmã Bia e seus dois irmãos peludos
Pedrinho e Babalu sentimos muito sua falta.
Agradeço a Deus por ter me dado a oportunidade de passar esses
quatro anos ao seu lado. Nós costumávamos dizer que você havia se
jogado na frente do carro certo porque com isso você tinha vida de rainha.
Que você havia ganhado na loteria, mas hoje percebo que quem ganhou
fomos nós. Se eu pudesse te daria 10 anos pra minha vida pra que você pudesse
ter mais tempo ao meu lado. Nós te amamos muito filha.

Saudades eternas de você minha Negona…

Mayara Ribas Tonatto